terça-feira, 7 de abril de 2020

EM SANTA CRUZ DO CAPIBARIBE PREFEITO EDSON VIEIRA ANUNCIA CRIAÇÃO DO “AUXÍLIO FAMÍLIA”, REDUÇÃO DE SALÁRIOS E SUSPENSÃO DE CONTRATOS DE SERVIDORES
Buscando preservar a manutenção dos serviços essenciais e garantir aumento dos investimentos em saúde pública, o prefeito de Santa Cruz do Capibaribe, Edson Vieira (PSDB), anunciou no início da noite desta terça-feira (07), novas medidas para combater a crise causada pela pandemia do Covid-19. O comunicado aconteceu através de um vídeo, postado nas redes sociais do prefeito.

As medidas passam por cortes em gratificações de cargos de funcionários comissionados ou não, suspensão por 60 dias de contratos de colaboradores da educação, corte de 10% nos pagamentos de secretários e vice-prefeito, redução em 20% do salário do prefeito e criação do Auxílio Família no valor de R$ 300,00 (trezentos reais), por um período de dois meses.

O gestor falou sobre a tomada de medidas emergenciais para garantia da continuidade e manutenção da cidade, além dos serviços de saúde.

“Diante da grave crise que estamos vivendo por causa da pandemia Covid-19, tivemos que repensar as políticas públicas da nossa gestão. As arrecadações estão caindo assustadoramente, mas os serviços públicos, como a saúde, têm que continuar funcionando e nós estamos ampliando. Saneamento, limpeza e iluminação pública, todos esses serviços precisam permanecer. Para mantermos essas atividades, precisávamos tomar uma decisão forte. Nosso objetivo é preservar a instituição Prefeitura de Santa Cruz do Capibaribe”, disse o prefeito.
Na oportunidade, Edson Vieira também explicou como vai funcionar o auxílio família.

“Serão trezentos reais por mês para amenizar os problemas dos funcionários da educação que tiveram seus contratados suspensos. Este auxílio vai ser uma ajuda na aquisição de alimentos para essas famílias”, pontuou.

No final do vídeo, o gestor municipal pediu ajuda e compreensão de todos, disse que a ação do poder público foi difícil mas pediu compreensão dos servidores e da população, para que se possa superar essa crise mundial.


Fonte: Assessoria


Nenhum comentário:

Postar um comentário