sexta-feira, 24 de abril de 2020

Nova lei originária de projeto de Alessandra Vieira garante prioridade na abertura de empresas para famílias de pessoas com deficiência. "O nosso objetivo com essa nova lei é que as famílias percam o menor tempo possível com burocracia."
Os pernambucanos cujos dependentes possuem algum tipo de deficiência, incluindo microcefalia, terão a partir de agora mais facilidade e prioridade no atendimento na abertura de micro e pequenas empresas. É o que assegura a lei nº 16.863/2020 baseada em projeto de autoria da deputada estadual Alessandra Vieira (PSDB) publicada nesta sexta, 24, no Diário Oficial.

A medida vale para os órgãos estaduais correlatos, unidades das Juntas Comerciais e também nos entes públicos estaduais responsáveis pelo registro de cada empreendimento. A prioridade estabelecida na lei se estende ainda para a regularização de empresas já existentes. Para fazer uso do direito, o representante deverá apresentar: Certidão de Nascimento da Pessoa com Deficiência; cópia do Documento comprobatório de seguridade social da pessoa com Deficiência; e, Termo Comprobatório de tutela ou responsabilidade legal da Pessoa com Deficiência.
“O nosso objetivo com essa nova lei é que as famílias percam o menor tempo possível com burocracia, e possam consolidar a geração de renda familiar de forma mais ágil. Pois, normalmente essas famílias já vivem uma sobrecarga rotineira devido aos custos de manutenção mais altos em razão de medicamentos, alimentos, mobilidade e procedimentos médicos”, esclarece Alessandra Vieira.


Fonte Assessoria de Comunicação


PROGRAMA DEBATE LIVRE

Nenhum comentário:

Postar um comentário