sexta-feira, 12 de junho de 2020

GOVERNO DE PERNAMBUCO GARANTE R$ 32,4 MILHÕES PARA PRODUTOS DA AGRICULTURA FAMILIAR DO ESTADO
O Governo de Pernambuco, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Agrário, confirmou a adesão ao Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) Federal e ao PAA Leite (Programa do Leite), garantindo um montante de R$ 32,4 milhões para a compra de produtos agropecuários produzidos pela agricultura familiar. Com a adesão, o Estado garante mais um mecanismo para o escoamento da produção de trabalhadoras e trabalhadores rurais pernambucanos.

Do total de recursos, R$ 8,1 milhões se referem ao PAA Federal, destinado à aquisição de produtos agrícolas para doação às famílias em situação de insegurança alimentar e às assistidas pela rede pública de assistência social. O edital com ampliação dos recursos do programa foi publicado pelo Ministério da Cidadania na última segunda-feira (08). Em Pernambuco, o programa vai beneficiar 1.249 agricultores, em 144 municípios, com um valor de aproximadamente R$ 6.500 por produtor.

Outros R$ 24,3 milhões dizem respeito ao Programa do Leite, dos quais R$ 19,5 milhões são recursos do Governo Federal e R$ 4,8 milhões do Governo de Pernambuco. Os recursos beneficiarão cerca de 4.300 criadores de vaca e 2.000 criadores de cabra, garantindo o fornecimento diário de até 100 litros de leite in natura por produtor e uma cota individual de até R$ 18 mil por ano. Também serão beneficiadas cerca de 35 mil famílias em situação de vulnerabilidade social, que receberão o leite adquirido aos produtores.

De acordo com o secretário de Desenvolvimento Agrário de Pernambuco, Dílson Peixoto, os recursos vão ajudar no escoamento da produção de agricultores e criadores de animais pernambucanos, comprometido pelo fechamento temporário de estabelecimentos como restaurantes, lanchonetes, pizzarias, além da queda de demanda em hotéis e pousadas.

“A ampliação dos recursos para o PAA Federal e Programa do Leite foi uma demanda apresentada conjuntamente por todos os secretários estaduais de agricultura do País, como forma de reduzir os impactos da pandemia na produção agropecuária dos Estados. Logo no início da pandemia, ainda em março, apresentamos um conjunto de sugestões de apoio aos produtores e agricultores familiares e vamos continuar tentando sensibilizar o Governo Federal para que outras medidas sejam implantadas”, destacou Dílson.


Fonte: Assessoria


APOIO CULTURAL

Nenhum comentário:

Postar um comentário