terça-feira, 16 de junho de 2020

Vereador e pré-candidato a prefeito de São João do Tigre no Cariri Paraibano é acusado de receber sem trabalhar da Prefeitura de Campina Grande-PB
Em São João do Tigre no Cariri Paraibano, é grande a repercussão envolvendo o vereador e pré-candidato a prefeito pela oposição, Ygor Queiroz. O parlamentar é servidor efetivo da Prefeitura de Campina Grande e mesmo ocupando um cargo eletivo em São João do Tigre desde 2013, manteve-se pela maior parte do tempo lotado como funcionário da Prefeitura de Campina Grande e recebendo salários provavelmente sem prestar expediente.

As informações foram colhidas junto ao SAGRES do TCE-PB e mostram que de 2013 para cá, o vereador Ygor Queiroz manteve-se recebendo seus ordenados pela maior parte dos meses de cada ano, conseguindo licença apenas de 2014 a 2016.

Ygor foi presidente da Câmara de 2013 a 2016 e neste período, com seu salário ampliado pelo cargo que exercia, chegou a receber licença da Prefeitura de Campina Grande. Aliado do deputado campinense Tovar Correia Lima, o vereador perdeu a presidência do Legislativo tigrense e voltou a figurar como funcionário campinense de 2017 a 2019, mesmo residindo em São João do Tigre, distante há mais de 200 quilômetros de Campina Grande.

Não há quem diga em São João do Tigre que o vereador tenha passado a residir ou a se deslocar diariamente para Campina Grande para prestar serviços junto a edilidade, o que aponta para uma irregularidade em suas funções de Assistente Administrativo, cargo em que estava lotado na Prefeitura da Rainha da Borborema.

A redação do portal De Olho no Cariri não conseguiu contato com o vereador denunciado para prestar sua versão e buscando suas redes sociais, o mesmo não se defendeu mesmo já tendo conhecimento do teor da denúncia por outros veículos de comunicação.


KLEBSON WANDERLEY / DE OLHO NO CARIRI



APOIO CULTURAL

Nenhum comentário:

Postar um comentário