quarta-feira, 8 de julho de 2020

Não há motivos para comemorar. O momento é de empatia e respeito á dor do próximo!

Venho aqui externar, minha indignação. Ultimamente, vejo nas redes sociais Boa parte das pessoas se achando que o distanciamento social é férias, e por ser férias se juntam em 10, 20, 30, 40 e sabe lá quantas mais pessoas para se "divertirem", "comemorar a vida".

Tamanha é a falta de empatia de algumas pessoas em comemorar em aglomerações as suas vidas, enquanto tantos outros estão sofrendo as perdas de seus entes queridos, os quais se foram e não puderam se quer velar pelos mesmos. Situação triste e irreparável.

Outros abrem a boca e falam que não aguentam mais estarem presas em suas casas. Presas? Pensemos nos que estão de fato presos em hospitais á aparelhos e seus familiares convivendo com a incerteza se irão rever os seus vivos. Você, que insiste em aglomerar, que insiste em comemorar algo em meio à uma dor que não apenas do Outro que vivencia ela.

Me perdoe a sinceridade você é pior que qualquer mal que o vírus vem provocando na vida de milhares de pessoas nos últimos meses. Pare de pôr em risco a sua vida e a do seu próximo. Seja responsável, e não conivente á um vírus que como já podemos ver nos meios de notícias já matou mais de 60 mil pessoas e o triplo ou mais de pessoas que hoje sofrem enlutadas à dor da perda.


Joseane Andreia / Psicóloga



APOIO CULTURAL


Nenhum comentário:

Postar um comentário