sexta-feira, 21 de agosto de 2020

Alunos do Ensino Médio devem voltar primeiro às aulas presenciais, diz secretário de Educação de Pernambuco
Durante participação no Debate de Super Manhã desta quinta-feira (20), o secretário de Educação de Pernambuco, Fred Amâncio - em conversa com Geraldo Freire, com o professor Jones Albuquerque e o presidente do Sindicato dos Estabelecimentos de Ensino de Pernambuco, José Ricardo Diniz - afirmou que os alunos do terceiro ano do Ensino Médio devem ser os primeiros a retomarem as aulas presenciais que estão suspensas desde março, com o início da pandemia do novo coronavírus.

“Na realidade, eu acho que existem duas discussões sobre volta gradativa: a primeira delas é a gente priorizar determinadas séries em etapas. Porque, de acordo com o nível de desenvolvimento e o tempo que a gente precisa para recuperar os prejuízos que vão ocorrer este ano, a gente precisa estabelecer prioridades. Terceiro ano do Ensino Médio é quem tem que voltar primeiro. Primeiro, porque eles são mais velhos, têm condições de cumprir protocolos e tudo mais.Segundo que eles não têm o próximo ano, é o último ano deles, e em janeiro eles têm Enem, SSA, outros vestibulares, e são esses que estão mais ansiosos, com mais problemas de depressão e tudo mais. E aí, depois, você vai entrando paulatinamente com as outras séries”, afirmou.

O secretário ainda falou que acredita que existem séries que poderiam ser facultativas.

“Existem séries que, na minha visão, devem ser facultativas para os pais desse retorno ou não. Mas, quando a gente fala em gradativa, a gente acha que um retorno como esse, a gente não pode retornar, tem que ser uma decisão compartilhada com as famílias, então em um início de retomada. A escola é o ambiente melhor para o aprendizado, sim, mas existem outras formas que a família, de acordo com a sua situação, [decidir] se o estudante vai retornar ou não. Mas ele vai ter essa possibilidade” , acrescentou.

O secretário acredita que talvez ainda não seja o momento para voltar, mas o tema precisa ser discutido.
"Se você me perguntar se é a hora de voltar, eu digo que não. Mas precisamos discutir a importância de retornar às aulas. O mundo todo está discutindo isso. Existem riscos com o retorno e também existem riscos sem o retorno", afirmou.

Jones Albuquerque, professor e epidemiologista da UFPE, falou acreditar que o risco, mesmo com protocolos de segurança ainda é grande. "Nos Estados Unidos, o ano de letivo não vai voltar. Será que nós aqui, no Brasil, temos condição de voltar, mesmo?", questionou o professor, completando: "É mais seguro que as crianças estejam na rua, do que dentro das escolas". disse.


Informações Rádio Jornal Notícias


APOIO CULTURAL

Nenhum comentário:

Postar um comentário