terça-feira, 25 de agosto de 2020

FÁBIO ARAGÃO E CARLINHOS DA COHAB - DIOGO MORAES E OSÉAS MORAES APOIARÃO CHAPA 100% PEPISTA
Poucos dias após a morte do ex-vereador Fernando Aragão, as articulações em torno da construção do grupo Taboquinha ganham contornos decisivos. Nesta final de semana o deputado estadual Diogo Moraes fechou questão e decidiu que apoiará a pré-candidatura de Fábio Aragão, filho de Fernando, para prefeito.
Oséas também vai - Além de Diogo, o seu pai, o ex-deputado estadual Oséas Moraes também já deixou claro que apoiará o projeto de Fábio, como uma homenagem a Fernando.

“Oséas disse que entrará de corpo e alma na campanha, até mesmo porque ele já tinha decidido que apoiaria Fernando Aragão em seu projeto eleitoral”, disse um interlocutor ao editor do Blog do César Mello.

O vice é Carlinhos -
Como o prazo é curto até o início das convenções partidárias, não apenas a pré-candidatura de Fábio estaria definida, o nome do vice também já tem o apoio de Diogo e Oséas, leia-se, o apoio de todo o PSB de Santa Cruz do Capibaribe. O nome é o do vereador Carlinhos da COHAB, que nas últimas semanas tem se articulado nesse sentido, tendo inclusive, se reunido recentemente com o próprio Diogo em Recife.

O porquê - Além de Carlinhos, Flávio Pontes também aparece na disputa interna pela vice de Fábio, no entanto, a experiência e densidade eleitoral do vereador seriam fatores decisivos para a escolha do seu nome.

“Carlinhos fechará a chapa, que deverá agradar a praticamente todo o grupo Taboquinha”, disse a fonte ao Blog.

O consolo para Helinho - De fora da composição majoritária do grupo, capitaneado agora por Fábio Aragão e apoiado por Diogo Moraes, o vereador Helinho Aragão terá, em tese, que se contentar com uma vaga para disputa da reeleição. Será ‘dado’ a ele o número 40.100, usado por Diogo em suas campanhas eleitorais e que na seara local é disputado em eleições municipais por afiliados do PSB.

Zé Augusto 'Nada'? - O ex-prefeito e ex-deputado não foi sondado, nem consultado para absolutamente nada. Caberá a Zé Augusto engolir o próprio orgulho, absorver as decisões e, em nome da unidade do grupo, compreender que a melhor composição para o partido ir às urnas é com os dois pepistas, Fábio e Carlinhos.

Resta saber: Como Helinho encarará tal cenário? Afinal de contas, o 40.100 consolará Helinho Aragão? Zé Augusto virou mesmo um coadjuvante de luxo no grupo Taboquinha?


 Blog do César Mello


APOIO CULTURAL

Nenhum comentário:

Postar um comentário