quinta-feira, 13 de agosto de 2020

QUASE 100 PRESOS SÃO RECAPTURADOS APÓS VIOLAREM REGRAS DE MONITORAMENTO ELETRÔNICO
A Secretaria de Justiça e Direitos Humanos, através da Executiva de Ressocialização (SERES), segue com a 11ª fase da Operação Argos, deflagrada, nesta quarta (12), pelo Centro de Monitoramento Eletrônico de Reeducandos (CEMER). Na operação, foram presos nove reeducandos beneficiados judicialmente com a prisão domiciliar, sob monitoramento eletrônico, em razão da pandemia do novo coronavírus.

A equipe de policiais penais do CEMER, juntamente com a da Escola Penitenciária de Pernambuco (EPPE); Centro de Observação e Triagem Crimininológica Everardo Luna (COTEL); gerências de Gestão de Pessoas (GGP) e de Inteligência e Segurança Orgânica (GISO); e da Superintendência de Segurança Penitenciária (SSPEN), recapturaram os violadores em nove bairros da Região Metropolitana do Recife e os conduziram à Penitenciária Agroindustrial São João (PAISJ), em Itamaracá, para procedimentos junto ao Poder Judiciário.

“O direito de ir para casa está sendo respeitado, mas os presos têm de seguir regras, monitoramento com tornozeleira, área permitida para circulação. Se violarem essas regras, nós os recapturamos no momento da infração”, explicou o secretário de Justiça e Direitos Humanos, Pedro Eurico.

A Operação Argos iniciou os trabalhos no dia 24 de abril e recapturou um total de 92 violadores, entre homens e mulheres, em sua maioria, beneficiados judicialmente com a prisão domiciliar em virtude da pandemia da Covid-19.
Desde o começo da epidemia em Pernambuco, foram liberados 2.313 detentos do regime fechado e semiaberto para domiciliar que contempla idosos (acima de 60 anos) com comorbidades, pensão alimentícia e aqueles com previsão para migrar para o regime aberto até 31 de julho de 2020. Cerca de 600 deles, saíram das unidades prisionais com monitoramento eletrônico, conforme determinação judicial.


 Blog Agreste Notícia


APOIO CULTURAL

Nenhum comentário:

Postar um comentário