terça-feira, 3 de novembro de 2020

Na Paraíba Advogado é preso durante atividade política em Guarabira, e OAB repudia ação da polícia
Um advogado foi algemado e preso durante uma atividade de campanha eleitoral, na cidade de Guarabira, na Paraíba, neste domingo (1º). Conforme a Ordem dos Advogados do Brasil na Paraíba (OAB-PB), a ação policial foi “truculenta injustificável e desproporcional”. De acordo com o tenente Gilberto, da Polícia Militar de Guarabira, o advogado teria desacatado os policiais.

O Comando Geral da Polícia Militar lamentou o episódio e afirmou, em nota, que o oficial que comandou a ação foi afastado das atividades operacionais até que seja concluída a apuração do caso. Além disso, o comando vai pedir o acompanhamento de um representante do Ministério Público Eleitoral.

Segundo o advogado Fábio Meireles, tudo começou quando ele questionou à polícia a legalidade da apreensão de motos após um evento de campanha no Distrito de Cachoeira. Conforme Fábio, que é advogado da coligação, a ação aconteceu na dispersão de uma atividade que foi comunicada à Justiça Eleitoral.

Ainda de acordo com o advogado, os policiais alegaram que ele estava desacatando os PMs e resolveram algemá-lo. Ele também contou que o filho, de 24 anos, foi defendê-lo e também foi detido e levado para a delegacia.

Em nota, a OAB-PB repudia a ação da polícia e pede apuração dos fatos e punição dos responsáveis.


G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário