quinta-feira, 17 de dezembro de 2020

Brasil registra quase mil mortes em 24h, recorde em 76 dias. Com isso, país já está próximo aos 183 mil óbitos desde março
O Brasil registrou 964 mortes nas últimas 24 horas, elevando para 182.799 a quantidade de vítimas da pandemia de covid-19, informou o Conselho Nacional de Secretários da Saúde (Conass) nesta terça-feira (15).

O número recorde desde 30 de setembro, quando foram computados 1.041 falecimentos, não contabilizou os dados do Amapá que, por problemas técnicos, não atualizou os dados de hoje. As informações confirmam a tendência de alta nos índices que vem sendo registrada desde a metade do mês de novembro em todo o país.

A taxa de letalidade da doença está em 2,6% e a mortalidade é de 87 a cada 100 mil habitantes. O estado de São Paulo é o que mais tem óbitos em números absolutos, com 44.282, seguido por Rio de Janeiro (23.887), Minas Gerais (10.719) e Pernambuco (9.324), Porém, o maior índice de letalidade está no Rio de Janeiro, com 6,1% - mais do que o dobro da média nacional.

Já os novos casos computados somaram 42.889, elevando para 6.970.034 diagnósticos positivos para o coronavírus Sars-CoV-2 desde março. A taxa de incidência da doença é de 3.316,7 a cada 100 mil habitantes.

O consórcio de imprensa formado por Estadão, G1, O Globo, Extra, Folha e UOL levantou, junto às secretarias estaduais de Saúde, 915 mortes e 44.849 casos nas últimas 24 horas. Ao todo, os veículos de imprensa registraram 182.854 mortes e 6.974.258 infecções pelo novo coronavírus.

Novamente, São Paulo é o estado que lidera os números totais da pandemia, com 1.341.428 contaminações confirmadas. Na sequência, aparecem Minas Gerais (473.225), Bahia (451.240) e Santa Catarina (435.547).


Informações R7

Nenhum comentário:

Postar um comentário