sexta-feira, 8 de janeiro de 2021

“Redução na conta de luz é positiva, mas o preço da energia está longe de ser o ideal”, avalia Eduardo da Fonte
O deputado federal Eduardo da Fonte (PP-PE) comentou a decisão da ANEEL que mudou, em janeiro, para bandeira amarela a referência para cobrança nas contas de luz do país. Com isso, o preço da energia recebe acréscimo de R$ 1,34 para cada 100 quilowatts/hora. Em dezembro, foi ativada a bandeira vermelha e o preço era de R$ 6,24 para cada 100 quilowatts/hora. O sistema de bandeiras foi criticado pelo parlamentar.

“O brasileiro se programa considerando o seu salário. Não dá para um pai de família ter essa surpresa e fechar o ano com esses aumentos da ANEEL. Energia é um bem essencial em todos os setores da sociedade e já pesa bastante no orçamento, em contrapartida, não recebemos um serviço com a qualidade tão alta quanto os valores cobrados”, afirma Eduardo da Fonte.

A retomada do sistema de bandeiras tarifárias foi questionada por Eduardo da Fonte, que solicitou ao TCU informações quanto a legalidade e possível desvio de finalidade da decisão da ANEEL.


Diego Lagedo / Pernambuco em Pauta

Nenhum comentário:

Postar um comentário