terça-feira, 19 de janeiro de 2021

Vacinas contra Covid-19 serão distribuídas aos municípios de PE a partir de terça, diz governo
Primeiro lote de vacinas contra Covid-19 chegou ao Recife nesta segunda (18) — Foto: Pedro Alves/G1

Segundo estado, responsáveis pelas administrações municipais deverão retirar vacinas nas 12 Gerências Regionais de Saúde (Geres). Governo disse que repasse será feito conforme número de moradores.

O governo de Pernambuco informou, na noite desta segunda (18), que as doses da vacina serão distribuídas aos 184 municípios de acordo com a quantidade de moradores. Os responsáveis pelas administrações devem retirar o imunizante nas 12 Gerências Regionais de Saúde (Geres), a partir de terça (19).


O primeiro lote da vacina da Coronavac chegou ao Recife, na noite desta segunda. O avião aterrissou no Aeroporto Internacional dos Guararapes/Gilberto Freyre às 19h29.

NE2: segunda-feira 18/01/2021 

As medidas foram definidas durante reunião entre gestores do estado e dos municípios. Ao todo, 135 pessoas participaram da reunião.

Eram secretários municipais, representantes da sociedade civil, de órgãos de controle, do Ministério da Saúde, conselhos de saúde e técnicos das mais diversas áreas da Secretaria Estadual de Saúde.

Além das vacinas, os municípios também vão receber um cartão vacinal produzido pelo governo, para registro das doses. Nesse cartão, serão registrados os dados gerais do paciente, o tipo de vacina que foi aplicada e o lembrete para que seja feita a segunda dose.

Prioridades; Com a chegada das 270 mil unidades do imunizante o estado definiu com os municípios que serão beneficiados, inicialmente, trabalhadores de saúde atuantes em UTIs e enfermarias de atendimento à Covid-19, além dos vacinadores.

Também serão contemplados idosos em instituições de longa permanência, pessoas com deficiência institucionalizadas e indígenas aldeados.

Ainda de acordo com comunicado feito pelo estado, serão vacinados 34% dos trabalhadores de saúde pernambucanos (mais de 99 mil) e 100% dos demais públicos: 26,5 mil indígenas, 2,5 mil idosos institucionalizados e 130 pessoas com deficiência institucionalizados.

Conforme orientação do Ministério da Saúde, a segunda dose deve ser aplicada em um período entre duas e quatro semanas após a primeira.

“O estado ainda tem orientado que, neste momento, a vacinação ocorra nos serviços de saúde, nas instituições e aldeias, ou seja, indo até o público prioritário”, disse a nota publicada no boletim da Covid-19.

No boletim da Covid-19 divulgado nesta segunda, o secretário de Saúde, André Longo, disse que a prioridade será imunizar os trabalhadores de saúde que estão atendendo pacientes da Covid-19 nas enfermarias e UTIs.

Caso existam mais doses, afirmou Longo, devem ser atendidos os serviços de urgência, atenção primária e agentes comunitários de saúde, respeitando a gradação de acordo com o perfil que cada município tem de sua rede de atenção à Covid-19.

A superintendente de Imunizações do estado, Ana Catarina de Melo, informou que, para se vacinar, a população deve estar munida do CPF ou cartão SUS.

Insumos; Na última terça-feira (12), foram enviadas 1,5 milhão de seringas para todos os municípios pernambucanos iniciarem a campanha.

O estado afirmou que há mais 2,5 milhões em estoque, além da previsão de receber ainda em janeiro outras 2,8 milhões e da aquisição de mais 7,5 milhões, totalizando 14,2 milhões de unidades.


Fonte: G1 PE

Nenhum comentário:

Postar um comentário